Licomédio Pereira deverá ser candidato a prefeito de Ji-Paraná

O radialista é presidente do diretório municipal dos Progressistas.

Licomédio Pereira, radialista e comunicador

Com o aval da presidente estadual dos Progressistas e deputada federal eleita, Jaqueline Cassol e do secretário-geral do PP-RO, Luiz Paulo Batista, o radialista Licomédio Pereira, filiado aos Progressistas em Ji-Paraná (RO), segundo maior município de Rondônia, localizado na Região Central do estado, pretende disputar, em 2020, as eleições para o cargo de prefeito. Segundo uma fonte do jornal eletrônico Correio de Rondônia, o comunicador tem feito ótimas alianças políticas e arregimentado novos filiados.

Licomédio Pereira preside o diretório municipal do Partido e por duas vezes foi o candidato mais votado da legenda no município, recebendo 817 votos para vereador em 2016. Ainda, de acordo com a fonte do Correio de Rondônia, a líder Progressista, Jaqueline Cassol teria declarado que o radialista é um excelente do PP. Quando da visita do secretário-geral, em dezembro de 2018, Luiz Paulo Batista disse, durante uma reunião informal que acredita no comunicador e na sua pretensa candidatura.

O presidente municipal do PP em Ji-Paraná, Licomédio Pereira está à frente do Programa de Rádio “Ji-Paraná Ao Vivo”, há onze anos e é diretor das emissoras de rádio Planalto 101,7 FM de Ji-Paraná e Tropical 92,7 FM de Presidente Médici, há cinco anos.

Procurado pela reportagem do Correio de Rondônia, o radialista que ficou feliz com a notícia, porém afirmou que prefere aguardar a visita da presidente estadual do PP, Jaqueline Cassol para tratar sobre suas pretensões futuras. “Estou tranquilo para cumprir toda e qualquer determinação que o Partido tomar e, se o meu nome é cotado, me coloco inteiramente a disposição, pois confio no trabalho da futura parlamentar federal e do novo secretário Luiz Paulo Batista, duas pessoas sérias, compromissadas e certamente farão um excelente trabalho em prol da sigla”, finalizou.

Quem é o pretenso candidato dos Progressistas para a maior cidade do interior do estado?

Licomédio Pereira nasceu em 1973 em Palotina, estado do Paraná. Os pais, Narcisio Pereira e Zilda Nunes Pereira, são mineiros e agricultores. Juntos, tiveram oito filhos.

No Paraná, cidade de Palotina, Licomédio quando tinha nove meses de idade começou a andar, mas dois dias após dar os primeiros passos, sofreu com a poliomielite – paralisia infantil – ficando sem poder andar pelo resto da vida. De acordo com a família, foi muito sofrimento e dor para todos, a partir da constatação da doença.

Pessoas próximas e os irmãos contam, que os pais lutaram muito para reverter o quadro, mas sem sucesso. Mesmo com muito sofrimento e angustia, a família nunca desistiu de Licomédio Pereira. O comunicador desde muito cedo, usa um par de muletas para andar. Nunca quis cadeira de rodas.

Licomédio Pereira chegou à Vila Rondônia – Ji-Paraná – com três anos de idade. Os pais vieram com toda a família buscar por melhorias na sua vida financeira e assim que chegaram, foram trabalhar numa propriedade na zona rural como meeiros.

Depois de muito sofrimento com os pais como meeiros, conseguiram uma marcação de terra na região de Rolim de Moura (RO), Zona da Mata. Após alguns anos, já com 12 anos, Licomédio já conseguia trabalhar.

Com 17 anos de idade, isso em 1990, durante um evento de Exposição Agropecuária em Rolim de Moura, Licomédio Pereira ganhou um automóvel num bingo. Ele tinha trabalhado trinta dias para conseguir comprar a cartela. Com o dinheiro, comprou uma propriedade rural para os pais e algumas cabeças de gado.

Em 1991, fundou a Associação dos Deficientes Físicos de Rolim de Moura. Ali trabalhou até 1999, quando conseguiu emprego nas Centrais Eletricas de Rondônia (CERON). Tornou-se chefe de equipe em pouco tempo de empresa.

Devido a sua popularidade e facilidade para resolver problemas e ajudar pessoas, em 2001 fui transferido para Ji-Paraná, aonde atuava num box de atendimento direto ao público.

Por ser popular ao extremo, buscou adquirir um programa numa rádio que expunha as necessidades cotidianas das pessoas, as mazelas do município e divulgava as reclamações dos cidadãos, o que colocou o programa como um dos mais ouvidos por toda a população até os dias atuais.

Há treze anos o comunicador mora em Ji-Paraná. É casado com a pedagoga Maria do Socorro e atualmente, é o nome mais indicado em pesquisas feitas nas redes sociais.

 

Fonte: Jornal Correio de Rondônia

Comentarios

Todos os comentários são de responsabilidade dos seus idealizadores.